sexta-feira, 7 de junho de 2019

REVELAÇÃO



REVELAÇÃO

Quando o universo intercede:
o que é imutável se expande...
o improvável, entorpece...
o inadequado, transcende...
e o impossível, fenece...


Ao longe tange a canção
                  que embala torpor dos corpos,
entregues e entrelaçados,
                  em serena conexão.



- Entre os espinhos do cacto
                   a rósea rosa floresce -
E assim, plena e simplesmente...
                   o amor viceja... acontece.




Andra Valladares
07/06/2019

** TODOS OS DIREITOS RESERVADOS **

domingo, 19 de maio de 2019

sexta-feira, 12 de abril de 2019

MAR DE AMOR (trova)




Deixo à deriva o orgulho
e até timoneio a dor,
quando lanço-me e mergulho
num intenso mar de amor.


Sê Mínima é a minha página literária no facebook.

segunda-feira, 1 de abril de 2019

CORPOS QUÂNTICOS





CORPOS QUÂNTICOS

​​​​​​​
Importa quanto nos permitimos,
para tocar os abismos marítimos
com as pontas dos pés
e alcançar as estrelas
com os dedos das mãos,
ou o reverso...

Na fluidez do mar e ar,
soltos, em turbilhão,
o estado de Ser, a entrega
e o pertencimento sobrepõem-se
à ordem... ao espaço... ao tempo...
quando nossos corpos se aglutinam,
em essência, expandindo universos.


Andra Valladares
01/04/2019

quarta-feira, 20 de fevereiro de 2019

VOA, CORAÇÃO!



VOA, CORAÇÃO!

Da vida, o que eu quero, sempre
É viver bem, no presente,
num caminhar simples, leve.
Deixando o que não me eleve,
levando o básico somente...

Corpo, alma, coração e mente.
Meu coração vai à frente,
abrindo novos caminhos,
ou vagando em descaminhos,
mas não me faz de refém.

Ele é bom, intenso, justo,
indomável e inconsequente.
Ora é ágil, selvagem.
Ora calmo, intuitivo.
Ora um tolo, indolente...

Tento, assim, seguir seu rastro,
ponderando a cada passo,
onde devo ou não pisar.
E nos saltos que ele dá,
meu lépido coração,
sentindo-se fraco ou forte,
vai despejando emoção
procurando um novo norte.

Mas, se sigo distraída,
deixando o destino agir,
posso cair num abismo
ou planar sobre montanhas,
vivendo a intensa magia
do amor que escolhi seguir.


Andra Valladares
20/02/2019

sábado, 9 de junho de 2018

O GRANDE IMPACTO




O GRANDE IMPACTO



Nenhum tiro 
ou explosão.
Nada que se vá 
após  o choque.
Apenas o suave som
da respiração...
A conexão, a poesia,
passo a passo,
dia após dia.
Um suave sopro
na alma.
Um doce afago
no coração...
O olhar no infinito interior.
Que silêncio foi esse?


Andra Valladares
06/04/2018

quinta-feira, 17 de maio de 2018


MISTÉRIOS


Nada que eu disser, traduzirá 
os sentimentos que me elevam,
as tormentas que me abalam,
as certezas que me guiam,
os medos que me travam.
Julgue o quanto quiser, assim,
dirá o que está em você,
não o que ecoa em mim.
Esses são segredos meus,
somente meus...
São aqueles mistérios,
só revelados a Deus. 



Andra Valladares

07/02/2018



segunda-feira, 12 de março de 2018

O QUE NÃO PODE SER DITO






O QUE NÃO PODE SER DITO

Ver-te, frente a frente,
é como contemplar 
um papel em branco.
Tenho anseio de escrever.
Ah, mas as palavras...
Elas se transmutam
num inesperado bando de libélulas
perdidas num cenário estranho, 
impróprio, tão longe da água,
sem sentido algum... 
Não sei de onde surgem,
nem mais para o que servem,
essas inquietas libélulas,
que ao meu redor adejam,
numa dança lépida, inusitada... 
Restando-me, simplesmente,
apreciar essa magia,
sutil e manifesta, 
com profundo e reverente
silêncio.

Andra Valladares
12/03/2018


(Sê Mínima é a minha página no facebook)

quinta-feira, 8 de março de 2018

SER MULHER...




SER MULHER...


Ser mulher é nascer num tribunal,
na mira de julgamentos incongruentes.
E receber sentenças paradoxais,
tanto piegas, quanto discriminatórias.
É ter, em sua direção,
dezenas de dedos apontados
ao pisar “fora da linha”.
Ser “santa mãe”, se for casada,
mas “fácil demais”, se for sozinha.
Mulher é bicho maquiavélico,
capaz de dar o “golpe da barriga”
em machos tão ingênuos...

Mulher que é mulher,
tem que ter muito peito!
De silicone.
Pois ou “outro” é coisa de feminista.
E essas tais feminazis são vagabundas,
que só sabem se exibir em passeatas
mostrando os peitos e a nudez
para chocar a sociedade,
tão casta e justa,
com questões absurdas
contra as regras vigentes e bons costumes.

Ser mulher é ter muitos homens,
contra si, e muitas mulheres também.
Mulher tem que ser sensual,
mas na medida certa, ideal.
Senão vira safada e puta.
Ninguém aguenta tanta imoralidade
desfilando pelas ruas!
Atiçando os “pintos nervosos”
que se contorcem nas calças
e obrigam seus "donos" a proferirem
cantadas escrotas, piadinhas imorais
e assédios "consentidos".
E algumas vezes, pasmem,
até cometer estupro!
Ah, pobres machos, indefesos...

Mulher tem que pensar...
No marido, nos filhos, na casa
no que vai fazer para o jantar.
Fora isso, mulher que pensa demais
só comete insensatez e diz barbaridades.
Mulher tem que ser mulherão,
de corpo perfeito, boa de cama...
Mas no resto, melhor que seja
mulherzinha, frágil e insegura,
que tenha medo de ficar só
e andar com as próprias pernas.

Mulher tem que ser uma dama,
não fazer escândalos,
fingir que não vê certas coisas...
Traição é coisa de "macho",
está no sangue, na genética.
Mulher tem que ser quase santa,
leve, linda, casta,
puro perdão e dedicação.
Mulher que se preze,
jamais diz palavrão
isso é coisa de vadia...
Mulher sozinha é encalhada,
mal amada, é a que ninguém quis...
Se diz que é sua escolha...
Ha...ha...ha... É mentira da infeliz!

Mulher tem que ser muito zen, senão é louca!
E nem vem com essa de TPM, é desculpa!
Algumas mulheres fazem de tudo, de tudo MESMO,
pra apanhar, e algumas até gostam!
Elas adoram machos estúpidos e explosivos
que sabem impor respeito
na base da perseguição e da ameaça.
Por isso morrem...
São culpadas por morrer,
elas procuram e provocam!

E a mulher profissional?
Essa tem que ter muito preparo, estudo,
e ainda assim, menos valor.
Tem que trabalhar mais
e ganhar menos, pra “compensar”.
Se for chefe, deve ter suavidade
e saber se impor, armando-se
com técnicas sutis e avançadas
de "convencimento disfarçado".
Pois “macho que é macho”
não recebe “ordem” de mulher!
E algumas mulheres também,
só recebem bem ordens de macho.

Achou exagerado e vulgar?
Pois direi o que que é mais indecente:
numa sociedade machista e bipolar,
ser mulher, é ter garra e sorte
pra manter-se sobrevivente.

Andra Valladares
08/03/2018